E o seu cérebro como vai?

Estudar uma nova língua é muitas vezes algo extenuante para o cérebro. Quando este estudo se dá em imersão, antes ou após sua mudança definitiva para outro país, o desgaste é ainda maior. Imigrantes que passam o dia ouvindo, falando, lendo ou escrevendo em uma segunda ou terceira língua normalmente sentem necessidade de dormir mais e de “descansar a cabeça”. Se o seu nível está longe de ser fluente o problema é ainda maior.

Você já sentiu isso? Parece que o seu cérebro está esgotado de tanta novidade, parece que acabou o combustível? Você já parou para pensar que talvez esteja faltando “abastecer” o cérebro com o combustível certo? O que você come pode contribuir para um melhor funcionamento da sua mente ou para emperrar de vez as engrenagens. Por isso gostaria de convidar você, que está em Montreal, para um evento interessante sobre a nutrição e o cérebro.

A palestrante é autora de vários livros sobre nutrição e o evento é gratuito. A palestra será em francês, mas se o seu cérebro pifar haverá tradução simultânea para o português. Para mais informações clique aqui.

2 opiniões sobre “E o seu cérebro como vai?

  1. Boas Sandro,

    O que tenho percebido, particularmente, resultado dos meus experimentos pessoais é que, quanto melhor me alimento (nutricionalmente falando) e melhor me exercito (12h por semana, no mínimo), mais a cabeça funciona a contento, podendo fazer tarefas ininterruptas que exigem alta concentração durante um longo tempo (entre 3 a 6 horas). A dieta fica na base de 75% carboidratos (principalmente grãos e cereais integrais), 15% de proteína (incluindo aí whey protein, peixe e ovos, sem esquecer de um bom churrasco) e 10% de gorduras mono e poli-insaturadas.

    Abraço e boa palestra para quem for!

    Fabrício

    • Oi Fabrício,

      Se você estivesse aqui acho que ia curtir muito a palestra, afinal pelo visto vc está no caminho certo. Entre vários assuntos, três pontos foram dados destaque: ingestão de água pura durante todo o dia, manter um baixo nível de colesterol (evitar gorduras saturadas fazer exercícios), e evitar picos de hiper e hipoglicemia, evitando açúcar e carboidratos simples e comento mais cereais integrais.

Deixe uma resposta para Fabricio Cancelar resposta

OU COMENTE USANDO O FACEBOOK