MythBusters 1 – Crianças aprendem francês muito rápido

mythbusters1Sou fã do programa MythBuster do DiscoveryChannel, a produção escolhe um ou mais mitos a cada programa e testam de maneira prática se o mito é verdade ou não. No último programa eles testaram se é possível obter alguma economia de combustível quando vários aviões voam em V como fazem os patos migratórios. E sim, é possível!

Baseado nesse programa estou inaugurando a série MythBusters aqui no blog e o primeiro mito é “Crianças aprendem outras línguas muito rapidamente e, portanto, meu filho não precisa estudar francês(ou inglês) no Brasil”. Claro que eu não tenho acesso aos recursos científicos da equipe de MythBusters, então usarei casos pessoais e de pessoas próximas.

Crianças aprendem outras línguas muito rapidamente

Vamos analisar essa parte do mito antes de tudo e a resposta é sim, crianças aprendem mais rápido que os adultos e tendem a falar melhor e sem sotaque. Lá em casa tenho uma professorinha de pronúncia de francês, em caso de dúvida de como se fala algum fonema complexo do francês quebequense é só perguntar para a minha filha. A maior parte das crianças aprende rapidamente e até se diverte no processo, mas para algumas crianças isso não é assim tão fácil.  Cada criança é diferente e cada caso é único.

De um modo geral, percebi que alguns fatores ajudam a acelerar o processo de aprendizado:

  1. Pais que já tem um bom nível de francês ou inglês;
  2. Idade, quanto mais jovem mais fácil é o aprendizado;
  3. Algum contato prévio com a língua antes da imersão total;

Meu filho não precisa estudar francês(ou inglês) no Brasil

Essa parte do mito é realmente mito. Apenas no caso de crianças muito pequenas, abaixo dos 3 anos de idade, a preparação é opcional. Para crianças em idade pré-escolar um cursinho básico de francês faz um bem danado. Para crianças alfabetizadas e adolescentes a minha sugestão é que façam um curso regular de francês antes da mudança.

Nem todo mundo vai concordar com esse ponto de vista mas tudo depende de que qualidade de vida você quer dar ao seu filho nos primeiros anos em um novo país. O processo de integração na escola pode ser estressante e doloroso para a criança, mas também pode ser enriquecedor e divertido, depende do preparo.

A menina que não falava francês

Alguns meses atrás a concierge do nosso prédio nos apresentou uma vizinha e sua filha, elas vieram da china. A mãe se comunica com alguma dificuldade em inglês e a menina, na faixa dos 12 anos,  já está estudando numa classe de accueil, mas não fala nada. Por isso foi sugestão da concierge de que a menina brincasse um pouco com a minha filha para que ela aprendesse um pouco de francês.

Durante vários dias a nossa amiga chinesinha passou algumas horas brincando com a minha filha, mas não ouvi sair um bonjour de sua boca. Segundo a mãe dela, ela passa o dia inteiro na classe de accueil mas não tem desenvolvido o francês, geralmente ela passa o tempo interagindo com outras alunas chinesas. A distância do Mandarim para o Francês e a timidez também não ajudam.

Ultimamente a menina não tem ido mais lá em casa, talvez a ideia não deu o resultado esperado. Às vezes encontramos ela no corredor e convidamos para ir novamente, ela responde com um sorriso e um aceno de cabeça apenas. Não sei como será o futuro escolar dessa garota, estaria muito preocupado se fosse minha filha.

A classe de accueil

342646-enseignante-classe-accueil-eleves-2eVou comentar por alto como é o sistema de classes para crianças não francófonas na província do Quebec, mas não vou poder dar mais detalhes porque nossos filhos não participaram de nenhuma classe de accueil. Em primeiro lugar, é muito interessante que a província ofereça esse suporte aos filhos de imigrantes, isso garante a eles uma integração mais suave à escola em uma outra língua e garante que o ensino regular não será prejudicado por crianças entrando em na turma sem saber se comunicar corretamente.

O funcionamento dessas classes especiais é simples: as crianças que não falam francês são colocadas numa turma com outros recém chegados, onde terão aulas de francês e matemática apenas. Essa classe não segue nenhuma série  regular e pode agrupar crianças em diferentes anos escolares. O objetivo é o domínio do francês oral e escrito para que a criança esteja apta a cursar a série regular conforme a sua idade. Nem todas as escolas tem classes especiais de accueil, por isso muitas vezes ao completar a adaptação é preciso mudar de escola.

Não existem classes de accueil para crianças não alfabetizadas, estas são matriculadas normalmente no maternal junto com as crianças que falam francês, algumas escolas oferecem aulas de reforço para os pequenos que estão com dificuldade com a língua.

Não existe uma duração específica para o acceuil, para muitas crianças dura meses e para outras, algumas anos. Por isso é bem comum que as crianças percam um ano escolar enquanto aprendem o francês.

Muitas crianças sofrem nos primeiros meses por não entender nada do que a professora fala ou por não conseguir interagir com os outros colegas, nessa hora ter pelo menos o nível básico de francês pode fazer muita diferença. Um aluno que fez um curso de francês no Brasil dificilmente será capaz de escapar da classe de acceuil, mas reduzirá o tempo de adaptação, não sofrerá o pânico de não entender nada e reduzirá suas chances de perder um ano escolar. Pense nisso.

Para ler:

http://www.ledevoir.com/societe/education/297280/classes-d-accueil-j-apprends-beaucoup-de-mes-eleves

http://www.cyberpresse.ca/actualites/quebec-canada/education/201106/21/01-4411119-du-personnel-de-partout-dans-le-monde.php

6 opiniões sobre “MythBusters 1 – Crianças aprendem francês muito rápido

  1. Muito bom o seu post, adorei a ideia de desmitificar algumas coisas que todo mundo fala sobre a vida no Canada! Nao vejo a hora de ler o proximo post da série! Parabens pela iniciativa!

    Abraço!

  2. Nós aqui em casa como fãs do MythBuster ADORAMOS sua idéia, será ótimo ter “mitos” revelados … este primeiro post foi em especial interessante para nós, já que chegaremos aí no começo do ano que vem com duas bebes de 3 anos e pouquinho, apesar da pouca idade acho que preparação é sempre importante, elas desde já assistem desenhos da Discovery em inglês, pode parecer pouco e precoce mas acredito que qq contato com pelo menos uma das novas línguas seja importante para elas.
    Abs.

  3. Adorei o texto! Vc sabe indicar algum curso que dê aulas de francês ou faça uma ambientação na língua com alunos de 3 anos de idade, aqui no Rio de Janeiro?
    Obrigada!

  4. Olá Sandro! Parabéns pelo blog, estou devorando suas dicas, rs.
    A questão da língua me preocupa sim. Irei imigrar em junho de 2016 e meus filhos terão 3 e 6 anos.
    Tenho ensinado todos os dias algumas palavras em francês e coloco desenhis em francês para irem se acostumando com a língua.
    O mais velho começou a fazer aulas particulares com uma professora francesa. O filho dela de 3 anos participa das aulas e tenho achado excelente ver que ele se entende bem com outra criança falando uma língua diferente.
    Em fevereiro meu caçul também irá começar as aulas.
    Estou fazendo este esforço para facilitar a adaptação quando chegarmos.
    Muito obrigada pela sua ajuda!

    • Que bom que o blog está ajudando. Acho certissímo isso que você está fazendo, quando chegar aqui você poderá comparar seus filhos com outros imigrantes recém chegados, e você verá como eles vão se integrar mais rápido e com menos estresse. Afinal já basta o stress da mudança e o stress dos pais, o que acaba contaminando as crianças.

      Um abraço e boa sorte.

Deixe uma resposta para Carolina Pombo Cancelar resposta

OU COMENTE USANDO O FACEBOOK