Novo programa “Express Entry” de imigração para o Canadá

Em janeiro de 2015 será o governo do nada inaugura o programa Express Entry, um novo formato de seleção de imigrantes qualificados. Esse novo programa mudará a maneira como as aplicações de profissionais qualificados que serão tratados nível federal e provincial. Mas não afeta o programa do Quebec que continua com um programa separado e não é afetado, ao menos por enquanto, por essas mudanças. Em alguns casos, a palavra express pode parece propaganda enganosa, para compreender o porquê é preciso detalhar as mudanças no processo.

O que mudou?

O Express Entry é um programa de seleção em duas fases, na primeira fase o candidato mostra seu interesse em imigrar se cadastrando num sistema online. O cadastro é gratuito, mas o candidato deve fazer testes oficiais de línguas e fazer a avaliação comparativa do seu diploma nos órgãos competentes do Canadá antes de aplicar, e pagar os custos envolvidos nesse processo. As demais taxas só serão exigidas quando o candidato pro convocado pelo governo.

Na segunda fase, o governo vai convodar periodicamente os candidatos mais bem pontuados, então esse candidatos enviaram sua documentação para processamento e o visto será concedido em até seis meses.

Como a documentação só será enviada por candidatos pré-aprovados na primeira fase, os escritórios de imigração terão a carga de trabalho aliviada, permitindo uma tempo mais rápido de processamento, por outro lado, o tempo de espera pela convocação poderá se extender indefinidamente, principalmente para candidatos com baixa pontução.

Se o candidato não for convocado após um ano, seu perfil será descartado do “pool” e ele deverá se recadastrar no site e atualizar o seu dossiê para voltar a ter chances de ser convocado, isso pode se estender indefinidamente.

Uma alternativa para dar um “boost” na pontuação é receber uma indicação provincial ou um oferta homologada de emprego, nesse caso a pontuação pode até dobrar e o candidato vai subir significativamente no ranking. O objetivo do governo canadense é priorizar candidatos que estão mais prontos para inserção imediata no mercado, evitando assim a imigração de profissionais super qualificados que fatalmente vão dirigir um taxi em Toronto.

Com o tempo saberemos mais detalhes do processo e quais serão os resultados práticos. Abaixo um vídeo que eu produzi com a explicação das mudanças, da maneira como eu entendi. Espero que ajude.

PS. Informações postadas aqui podem estar incompletas, desatualizadas ou até mesmo equivocadas, sempre consulte o site oficial: www.cic.gc.ca.

13 opiniões sobre “Novo programa “Express Entry” de imigração para o Canadá

  1. Muito boa a postagem e muito didático o vídeo. Parabéns. Eu também entendi assim e nem me animei muito porque minha profissão não deve estar entre as de grande demanda (arquiteto) e, dada a grandississississíma dificuldade de conseguir uma oferta de emprego homologada sem ainda não tendo o visto, acho que o João dificilmente conseguiria avançar na fila.

    Vamos ver como será o novo processo do Québec.

  2. Fala Sandro,
    Gostei muito do video que vc fez explicando o Express Entry e gostaria de postá-lo no Galera do Processo, acredito que ele seria de grande utilidade à todos que visitam o site.
    Caso vc me dê permissão eu coloco o Video com os devidos créditos e link para o seu post.
    Pode ser?
    Abraços,
    Alfredo.
    http://galeradoprocesso.blogspot.com

  3. Otimo post, pena que sera mais uma medida PIV (para imigrante ver). Isso nao vai mudar em nada a dificultade de adaptaçao dos imigrantes uma vez que nao muda em nada o processo internamente (apos a chegada do imigrante). So alivia o trabalho do lado do governo. Ao invéz de gastar dinheiro promovendo o Canada ou o Québec, eles podiam gastar dinheiro para mostrar para as empresas que nem todos imigrantes sao refugiados e muitos deles sao tao bem ou melhor qualificados que boa parte da populaçao local. Avaliaçao comparativa de estudos nao serve pra muita coisa (fora TI, ou para cargo publico) e a grande maioria dos imigrantes acaba tendo que voltar a estudar pra poder trabalhar na area que é formado. Ainda assim pra muitos (a maioria ?) vale a pena. Podiam no minimo fazer como na Australia onde é o proprio orgao (ou conselho) que cuida do processo de imigraçao de um profissional (ao menos assim li).

    • Oi Lucas,

      O ministério da imigração do Canadá promete trabalhar junto as empresas para trazer o maior número de imigrantes já com trabalho arranjado, a ideia é que as empresas contratem pessoas que estão cadastradas no “pool”. Não sei se as empresas vão comprar a idéia, só o tempo irá dizer. Mas com certeza se a maioria dos profissionais chegar com o primeiro emprego garantido a integração será muito maior e mais fácil.

  4. Concordo plenamente Sandro. A melhor integraçao é o emprego.. 🙂
    E só para deixar claro: Nao tenho nada contra o post, muito pelo contrário, muitas das pessoas que conheço que já estao em terras Canadenses seguiam e seguem seus blog para se informar.. e isso nao é à toa. 🙂
    Minha crítica é ao programa de imigraçao Canadense, que existe a vários anos, e a grande maioria das mudanças que vejo sao no processo e nao na integraçao. Vamos ver se melhora.
    Abraços.

  5. Concordo com você Lucas, a integração poderia sim melhorar, na questão da aceitação do diploma estrangeiro, na validação da experiência fora do Canadá, e no incentivo as empresas a trabalharem o mutil-culturalismo. Eles podiam pegar um pouco do orçamento de campanhas para atrair imigrantes e investir nessa questão.

  6. Dear colleagues,

    I have sent my docs to Sidney Nova Scotia early Nov 2014 under the FSW Program.

    Can I also apply under the Express Entry in early Jan 2015?

    If I apply and I am selected to send the docs, could the docs sent on Nov 2014 been considered or I will have to send new docs ?

    Thanks in advance.

    Jose Miguel

  7. otimo post e video, mas ainda nao estamos conseguindo informações quanto as profissões regulamentadas, no site do governo eles nao sao claros quanto a isso, alguem ai ja leu ou sabe de alguma informação neste sentido, desde ja obg.

    • Olá Cassio,

      Também achei estranho essa falta de informação. Para fazer o cadastro preliminar não há restrição de profissões. Mas eu desconfio que quando eles fizerem as convocações, será por domínio de formação, mas é só o meu palpite. Vamos saber logo, assim que sair a primeira convocação do programa.

  8. Sandro Boa Noite,

    Com essa lista nova de profissões do Quebec sai de 63 para 60 Pontos, já estou ficando louco e sem saber qual caminho seguir kkkk.
    Minha esposa e eu estamos no nível A2 de francês ainda então não vejo uma solução rápida para está questão, então pensei conforme conversamos a um tempo atrás ir para Montreal e fazer pelo menos 3 meses de curso de inglês ou Francês ( e depois do CSQ fazer o curso de AEC – Gestion de Projets – LCA.CL) agora a duvida sendo o cônjuge e minha esposa RP consigo os 5 pontos enviando a carta da escola, passaporte e recibo do hotel, gostaria da sua opinião, obrigado mais uma vez por todas as respostas enviadas por você, abraço fica com Deus.

  9. Marco Aurélio,

    É difícil dar conselhos. Em teoria a visita ao Quebec daria os pontos extras conforme o GPI, passagens aéreas e fatura hotel e cursos de línguas servem como comprovantes.

    Mas o tempo vai passar e as regras podem mudar de novo. Veja outras opções como aplicar por outra província, pelo novo Express Entry, fazer um mega intensivo de francês ou mesmo esperar as mudanças que vêm por aí para decidir se aplica ou não.

    No final a decisão é sua. Boa sorte.

Deixe uma resposta para Lucas Cancelar resposta

OU COMENTE USANDO O FACEBOOK