Nosso timeline

A decisão de embarcar num projeto de imigração foi tomada no final de 2006, a primeira ação concreta nesse sentido foi o início das aulas de francês. A partir desse momento começamos a viver no modo “timeline” e a primeira etapa seria acumular cerca de 120 horas de francês para conseguir os pontos necessários.

Depois disso enviamos nosso dossiê e entramos no modo espera. Acredito que os momentos de espera acabaram com a obtenção da cidadania canadense. Colocamos os principais milestones em uma lista e em gráfico:

  • Janeiro de 2007 – início das aulas de francês
  • Junho de 2007 – dossiê enviado para o processo provincial do Quebec
  • Abril de 2008 – fizemos a entrevista de seleção onde fomos aceitos pela província
  • Maio de 2008 – já com o certificado de seleção fizemos a demanda de residente permanente
  • Outubro de 2008 – o consulado nos enviou o pedido de exames médicos
  • Novembro de 2008 – visto de residente permanente emitido
  • Março de 2009 – nos mudamos para Montreal
  • Junho de 2012 – completamos a residência mínima de três anos e fizemos a demanda de cidadania
  • Janeiro de 2014 – fomos chamados para a prova de conhecimentos gerais
  • Março de 2014 – participamos da cerimonia e recebemos nosso certificado de cidadania

6 opiniões sobre “Nosso timeline

  1. Olá! Vi que vocês chegaram aí em março. Você acha que há muita diferença entre chegar em dezembro ou chegar em março? Temos duas crianças, mas não conseguimod chegar antes de dezembro nem depois de março. Estamos bem preocupados! Obrigada!

  2. Olá Sandro, só agora li este seu timeline. Gostaria de saber algumas coisas. Qual a idade que eles recomendam? Quero iniciar o processo este ano mas estou com 40. Se levar este tempo que você levou, eu chegaria lá com uns 42 no máximo.
    Outra coisa é quanto às províncias. Creio que a maioria queira ir para os locais onde se fala inglês, que normalmente é mais comum de falarmos como uma 2ª língua. Você acha que para as províncias que falam francês o processo corre mais rápido?
    Convém contratar uma empresa aqui no brasil para ajudar no processo ou é melhor fazermos por conta própria?

    Obrigado.

    • Olá Fred,

      Para o Quebec você começa a perder pontos a partir dos 36 anos. Com 42 você terá que compensar esses pontos perdidos com mais formação, ou francês ou outro item de pontuação. No express entry a a questão da idade é diferente, não lembro de cor, tem que ver no site do CIC.

      É dificil sabe qual processo é mais rápido, pois no Quebec a regra é: chegou primeiro é processado primeiro. E no federal a prioridade é para quem tem mais pontos, então a velocidade do processo federal depende da sua pontuação. Para entender melhor veja o vídeo na página .

      Ambos os processos podem ser feitos por conta própria, mas é necessário ler sites oficiais, foruns e etc. Contratar uma boa “consultoria” pode poupar tempo, mas vai custar mais $$$.

  3. Saudações Sandro, muito obrigado pela atenção em tirar as nossas dúvidas.
    Pois bem… gostaria de uma opinião de vocês. Em qual E-mail posso lhe entrar em contato?

Deixe uma resposta

OU COMENTE USANDO O FACEBOOK