Toronto Raptors campeões e o complexo de vira-lata

O Canadá acordou hoje festejando o primeiro título de um time canadense na NBA. O orgulho da conquista que já existia nos playoffs e se expressa pelo lema “We The North” seria na verdade a expressão de um certo complexo de inferioridade? Será que os canadenses carregam o complexo semelhante ao famoso “complexo de vira-lata” cunhado por Nelson Rodrigues para descrever os brasileiros?

Após dez anos no Canadá, eu já presenciei e as vezes até compartilhei um sentimento de orgulho nacional que os canadenses tem. Vivendo na província do Quebec, ainda presencio um outro orgulho nacional (mas da nação quebequoise) em torno da cultura francesa e das origens culturais únicas dessa província. Mas o que incomoda nessas manifestações de auto estima coletiva e que muitas vezes o Canadá se orgulha do fato de não ser os Estados Unidos. (mais…)

Carreira e emprego no Canadá – 10 anos depois

photo by maxpixel.net

É preciso abrir mão de várias coisas ao mudar-se de país. A proximidade com a família, os locais onde você cresceu, as comidas que você está acostumado e até o clima com o qual o seu corpo habituou-se a vida toda. Mas é preciso abrir mão da carreira?

Tenho visto pessoas perguntando sobre a imigração para o Canadá e dispostas a vir e trabalhar em qualquer coisa. Não apenas nos meses iniciais mas pelo resto da vida, em troca da tão sonhada qualidade de vida canadense. Bem, eu admiro a coragem dessas pessoas, mas para mim sempre foi essencial que a nossa experiência no Canadá fosse completa também no assunto carreira. Para mim era impressindível continuar no ramo de informática e me desenvolver ainda mais. Para a Adriana o desafio era ainda maior: dar um boost na carreira através de uma formação superior canadense. (mais…)

Dez anos aprendendo a falar “canadense”

image by maxpixel.net

Quão fluente você precisa ser para viver em outro país? Esse é um assunto polêmico. Enquanto algumas pessoas investem centenas de horas de preparo em línguas estrangeiras antes de emigrar, outros embarcam com o mínimo possível ou às vezes, nada.

Em grupos de discussões sobre imigração para o Canadá há sempre pessoas perguntando: “é fácil conseguir emprego no Canadá sem falar nada de inglês ou francês?”. Tudo é possível, mas vale a pena? Nós investimos bastante no aprendizado do francês antes de vir para o Quebec e viemos confiantes em relação ao nosso nível inglês que tinhámos na época. Nós achamos que estávamos bem na fita, mas na verdade poderia estar ainda melhor. (mais…)

Dez invernos no Canadá – como sobrevivemos

photo by maxpixel.net

Ah, o inverno… Tantos sonham com as ruas branquinhas cobertas de neve e com os flocos caindo naquele cenário de filme natalino. Não posso negar que o inverno é belo, principalmente quando caem os primeiros flocos. Mas existe um lado sombrio do inverno e nós tivemos que aprender a lidar com ele.

Constantemente eu vejo pessoas nas redes sociais invejando o frio “gostoso” daqui, mesmo quando a temperatura beira os 20 negativos. Eu só posso entender que as pessoas não entendem o que é o frio intenso, suas implicações à rotina, a saúde e mesmo a segurança. (mais…)

10 anos de Canadá – expectativas

Para se medir o sucesso de uma jornada é sempre bom relembrar quais eram nossas expectativas quando demos os primeiros passos. Quando surgiu a ideia de emigrar para o Canadá – mais especificamente para o Quebec – nós tínhamos em vista alguns objetivos e recapitular nossas expectativas nos ajuda a avaliar tudo o que alcançamos até agora.

Nós não embarcamos sozinhos no processo de imigração, no total eram seis famílias que estavam alimentando esse sonho maluco. Vale lembrar que nenhum de nós estava motivado a “sair do Brasil”, não estamos fugindo de um país mas embarcando para uma aventura. Cada família tinha motivações diferentes, mas a nossa tinha alguns alvos em mente: carreira, estudos universitários e segurança e educação de qualidade para as crianças. (mais…)

10 anos de Canadá – Prefácio

Olá leitores! Ainda tem alguém por aqui? Você tem vontade de saber como a vida 10 anos após a imigração para o Canadá? O que vem depois da fase de adaptação?

Faz quase um ano que não escrevo nada no blog. Por um lado por falta de tempo e por outro lado por falta de assunto. A verdade é que o blog está completando quase 10 anos e muita coisa mudou de lá pra cá.

Atualmente, os internautas – termo bizarro – se dedicam mais às redes sociais com rápido consumo de conteúdo do que blogs e fóruns com conteúdo mais estático. Mesmo assim, o blog tem cerca de 100 visualizações a cada dia, o que me inspira a escrever algo novo aqui. (mais…)

Fraude envolvendo imigração

Não é de hoje que os brasileiros estão descontentes com a situação do país e muitos olham para a vida no exterior como uma boa saída ou mesmo a única saída. Essa ansiedade por ter uma oportunidade fora do país coloca as pessoas no alvo de um tipo novo e crescente de crime: a fraude.

No vídeo abaixo eu descrevo dois casos reais recentemente discutidos nas redes sociais, onde pessoas tentaram conseguir dinheiro oferecendo vagas de emprego no Canadá. Para resumir o conteúdo do vídeo, vou deixar aqui os principais elementos para você identificar uma falsa oferta de emprego ou visto para imigração. Esse tipo de golpe é tão comum que o governo canadense tem divulgado o risco de scam e fraude usando a imigração para o Canadá como isca. Você pode encontrar os links oficiais no fim deste post. (mais…)

Camping nas montanhas do Canadá

Paisagem do parque

Hautes Gorges de la Rivière Malbaie

 

Um dos nossos planos futuros é conhecer a região das montanhas rochosas e aproveitar para visitar amigos que temos lá no oeste do Canadá. O problema é a distância, embora no mesmo país, Cuba está mais perto de Montreal do que Calgary. É mais rápido dirigir de Montreal até Monterrey, México, do que pegar a estrada para Vancouver, BC.

A solução foi aproveitar as lindas paisagens do Canadá aqui mesmo no Quebec. Foi assim que escolhemos nosso destino: Hautes Gorges de la Rivière Malbaie, um parque provincial na região de Charlevoix. (mais…)

Lições aprendidas com a isenção de visto para brasileiros

og-eta-engFinalmente saiu a isenção de visto para alguns brasileiros: aqueles que já tiveram visto canadense nos últimos 10 anos ou tem um visto válido dos Estados Unidos. Apenas nesses casos você pode solicitar um ETA (Eletronic Travel Authorization) no lugar do visto e, atenção, só vale para viagens aéreas. De barco ou carro o visto ainda é necessário, pelo menos são essas as regras hoje: 19 de Maio de 2017. Amanhã, je ne sais pas.

Essa boa notícia me fez tirar as teias do blog, depois de alguns meses sem postar. Acredite, a vida tá bem corrida por aqui, no bom sentido. Mais do que o anúncio em si da implantação do ETA, eu queria destacar algumas lições aprendidas com esse evento. Dicas valiosas para quem quer entender como funcionam os trâmites para estudar ou morar no Canadá. (mais…)

Atentado terrorista em Ville de Quebec

lapresse_profile

©LaPresse – clique para ler a notícia

No último domingo – 29 de janeiro – fomos surpreendidos com a notícia que um tiroteio tinha ocorrido numa mesquita em Ville de Quebec. Como isso impacta a imagem de que o Canadá é um país seguro? O que isso significa em relação à onda de xenofobia que tem surgido em vários países? Nós brasileiros no Canadá somos também vítima do preconceito e discriminação?

Pelas notícias que temos até o momento existe um único suspeito, no início acreditava-se que eram dois mas no final apenas um foi confirmado e este seria um canadense. O atirador sendo um ocidental e as vítimas imigrantes de religião muçulmana não muda nada, este foi um ato de terrorismo.

Meu dois centavos sobre o acontecido

Em primeiro lugar quero colocar a minha opinião sobre esse e qualquer outro ato terrorista. Quem faz esse tipo de coisa não é por causa de cultura, religião ou visão política. Esses atos são praticados por pessoas doidas, que podem ou não ter a influência externa para alimentar a sua loucura.

A exposição constante na mídia das medidas anti-imigração do atual presidente americano certamente ajudam a incentivar pessoas como esse atirador, mas a decisão de comprar armamento proibido e sair atirando é puramente fruto de uma mente perturbada.

Em segundo lugar, eu quero explicar o impacto de seis mortes na cultura do Canadá e principalmente na província do Quebec onde as taxas de criminalidade vem caindo ano após ano. (mais…)